3 ideias inovadoras votadas por todos, 14 pessoas e um dia hiperprodutivo

Mudar o mundo parece uma tarefa complicada, não? Afinal, somos mais de 7 bilhões de pessoas com ideias e visões completamente distintas. Mas e se todos nos juntarmos, o quão longe podemos chegar?

É exatamente isso que prega o Hackathon, um conceito relativamente novo no Brasil, mas em voga nos principais centros de inovação ao redor do mundo. Inicialmente, diversos programadores se juntavam em busca de entender como algum software ou sistema funciona, num tipo de “mutirão interdisciplinar”. Hoje em dia, muitos gigantes corporativos como o próprio Google têm desenvolvido iniciativas semelhantes para melhorar processos internos ou mesmo para deixar que a criatividade dos funcionários flua e traga ótimas ideias.

Baseada nesse conceito de inovação e empoderamento, no último dia 21 a equipe Mitsidi se reuniu e desenvolveu, em um único dia, as 3 ideias mais votadas entre as 45 sugeridas pelo nosso time ao longo do mês de outubro. Os idealizadores das sugestões tornaram-se líderes dos projetos, e após uma reunião inicial o time se dividiu a fim de desenvolver cada uma.

A primeira ideia colocada em prática foi o Battle of Buildings. Baseado numa iniciativa americana de mesmo nome, o intuito é criar uma ferramenta que estimularia a competição saudável entre edifícios para ver qual deles conseguiria implementar o maior número de medidas de eficiência energética e, com isso, reduzir o consumo de energia em um prazo de 90 dias. Além da óbvia economia obtida a partir da adoção dessas medidas, o vencedor ainda ganharia um prêmio que ajudaria a continuar a gestão energética de maneira ainda mais eficiente.

A segunda sugestão que estudamos para tirar do papel foi o Eco Makeovers, uma reforma de um dia (ou uma noite) em comércios de pequeno e médio porte para trocar iluminação, torneiras, controles, sensores e instalar sistemas de monitoramento e fotovoltaicos. Com isso, esses locais poderiam reduzir o consumo energético com pouco investimento e, de quebra, ainda modernizar seus pontos de venda de maneira rápida e eficiente.

Por fim, a última ideia foi criar uma plataforma que por meio de um algoritmo consegue ler e interpretar as contas de energia de prédios e indústrias e sugerir mudanças no contrato tarifário de modo que melhor atenda às necessidades do cliente, algo que também reduziria os custos com energia.

Em todos os grupos os resultados do desenvolvimento foram muito positivos. Além de testarmos o interesse de nosso mercado em novos projetos, o Hackaton da Mitsidi, chamado de Mit-a-Day também foi capaz de nos mostrar como o processo de inovação pode ocorrer de maneira rápida, até mesmo em um único dia.

Apesar de algumas respostas terem sido diferentes das expectativas iniciais, muitos aprendizados e feedbacks do mercado nos ajudaram a amadurecer melhor as ideias e potenciais projetos, então fiquem ligados que em breve virão novidades por aí!